Geral

CATE | Assinatura de Protocolo para Apartamento Partilhado, no âmbito da ENIPSSA

🅰🆂🆂🅸🅽🅰🆃🆄🆁🅰 🅳🅴 🅿🆁🅾🆃🅾🅲🅾🅻🅾

🎯 A 𝗖𝗔𝗧𝗘 (Casa de Acolhimento Temporário de Emergência) da Opus Diversidades já tem financiamento!«Acho que é histórico. Temos hoje pela primeira vez assinado um acordo para responder a uma população específica LGBTI. Não havia nenhum acordo específico para uma solução de acolhimento para essa população. Também é um dia histórico nesse sentido. É uma porta que se abre, escancarada, que é para não fechar»Ana Mendes Godinho, Ministra do Trabalho, da Solidariedade e da Segurança Social.

📆 Dia 22/04/2022 foi assinado o protocolo para Apartamento Partilhado, no âmbito da ENIPSSA (Estratégia Nacional para a Integração das Pessoas em Situação de Sem-Abrigo) 2017-2023, na presença da Exma. Senhora Ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social Ana Manuel Mendes Godinho, da Exma. Senhora Vice-Presidente do Instituto da Segurança Social (ISS) Catarina Marcelino, da Exma. Senhora Directora-Adjunta do ISS Fátima Matos e do Exmo. Senhor Gestor Executivo da ENIPSSA Henrique Manuel Marques Joaquim.

#CATE#Opusdiversidades#MTSSS#ISS

ABRAÇAMOS PESSOAS, ABRIMOS HORIZONTES

𝗔𝗝𝗨𝗗𝗘-𝗡𝗢𝗦 𝗔 𝗔𝗝𝗨𝗗𝗔𝗥

Quando preencher a sua Declaração de IRS, indique o NIF 𝟱𝟬𝟰 𝟰𝟱𝟱 𝟯𝟭𝟭 (Obra Gay Associação) para doar 0,5% do seu IRS.

A doação de 0,5% do seu IRS a uma Instituição Particular de Solidariedade Social não tem qualquer encargo ou perda de benefício fiscal.

Juntos Somos Mais! Juntos Somos Melhores!

Divulgamos, a pedido: Sessão especial e lançamento de DVD de PRAZER, CAMARADAS! | 14 de Abril | Cinemateca Portuguesa

A UMA PEDRA NO SAPATO tem o prazer de anunciar o lançamento do DVD do filme PRAZER,
CAMARADAS!, de José Filipe Costa, a acontecer no dia 14 de Abril na Cinemateca Portuguesa.


O lançamento acontecerá às 18h no espaço da Livraria Linha de Sombra, contando com a presença do
realizador José Filipe Costa e dos convidados Isabel Freire e Ricardo Noronha.

A esta apresentação, segue-se uma sessão do filme na sala Manuel Félix Ribeiro, pelas 19h.
Depois de ter estreado mundialmente no festival de Locarno, e ter passado pelas salas de cinema
portuguesas, assinalamos agora o lançamento de Prazer, Camaradas! em DVD.

Um filme entre a ficção e o documentário, onde são abordados de uma forma bem humorada, criticados
e satirizados alguns comportamentos e valores do passado tais como a igualdade entre homens e
mulheres. Comportamentos estes que exercem um grande impacto na vida quotidiana como, por
exemplo, a divisão das tarefas domésticas ou a violência exercida pelos homens sobre as mulheres.
Prazer, Camaradas! mostra uma outra perspectiva da vivência da sexualidade, menos conservadora e
mais centrada no papel – até aí bastante submisso – das mulheres.

Apareçam!

Cinemateca Portuguesa

Café da Manhã – Doze meses, Doze cafés, Biblioteca de São Lázaro

Dia 26 de Março de 2022, sábado, das 10:00 às 13:00

Evento promovido por: Bears on Motorbykes e Opus Diversidades

No Sábado, dia 26 de Março, os Bears on Motorbykes, juntamente com a Opus Diversidades, irão realizar, nas instalações da Biblioteca de São Lázaro, Rua do Saco 1, 1150-283 Lisboa, um Café da Manhã.
Estes eventos, são maioritariamente presenciais e fazem parte de um projeto apelidado ”Café da Manhã – Doze meses, Doze cafés”. Trata-se de um projeto informal, desenvolvido pelos Bears on Motorbykes, com a colaboração e participação de diversos coletivos, associações e núcleos LGBTQIA+.
Pretendemos promover a descentralização de informação, o esclarecimento de dúvidas e proporcionar uma oportunidade de aproximação da população anónima LGBTQIA+ aos diversos coletivos, associações e núcleos que trabalham as questões LGBTQIA+ na região.
Este será um evento presencial. No entanto, caso não possam ou não queiram estar fisicamente presentes, disponibilizamos um formulário que podem preencher, partilhando as vossas questões ou curiosidades.
Após a realização do Café da Manhã, iremos publicar um vídeo (nas nossas redes sociais) onde os nossos convidados responderão às questões por vocês colocadas – garantindo a manutenção da privacidade e do anonimato de quem as colocou. 

Agradecimentos à Junta de Freguesia de Arroios pela disponibilização do espaço.

Campanha CATE

A CATE (Casa de Acolhimento Temporário da Opus Diversidades) recebe pessoas em situação de vulnerabilidade e sem abrigo e estimula a sua autonomização (incluindo apoio psicossocial e à empregabilidade, consultas de psicoterapia, etc.).

As pessoas acolhidas têm de recuperar a auto-estima e necessitam de dignidade, segurança e conforto.Para isso temos de realizar obras urgentes na CATE e precisamos da tua ajuda!

Faz um donativo para o IBAN PT50 0036 0063 9910 0084 3818 1 ou por MB Way (96 789 29 24)

Os donativos são dedutíveis em sede de IRS e de IRC ao abrigo do Estatuto dos Benefícios Fiscais.

As pessoas, singulares ou colectivas, que pretenderem o respectivo recibo, deverão enviar um e-mail para geral@opusdiversidades.org.

Um enorme Bem-Haja!

#opusdiversidades #contamoscontigo

Biblioteca LGBTQI+ | Opus Diversidades

A Opus Diversidades está a desenvolver um projecto que será ainda maior com o teu contributo.

Estamos a organizar uma Biblioteca LGBTQI+, dirigida à comunidade e a todos os que se interessam por esta temática.

Uma Biblioteca inclusiva*, construída por todas as pessoas e para todas as pessoas.

Como uma Biblioteca não se faz sem livros, se costumas dar os livros que já leste, se tiveres uma colecção e não souberes a quem a deixar, se já não tens espaço nas estantes, se tiveres algum livro encostado e esquecido numa prateleira, …

esta é a tua oportunidade de ajudar.

As Editoras também estão a colaborar connosco, mas um livro doado tem outro sabor 😉

Envia um e-mail para: geral@opusdiversidades.org e combinamos a forma de envio /entrega.

ᐯᗩᗰO ᗪᗩᖇ ᑌᗰᗩ Oᐯᗩ Iᗪᗩ O IᐯᖇO E OᑎᔕTᖇᑌI ETE ᑭᖇOETO ᒍᑌᑎTO!

* Nota: Procuramos livros de todos os géneros (romances, contos, crónicas, ensaios, biografias, poesia, fotografia, literatura infantil, peças de teatro e textos dramatúrgicos, livros técnicos, obras pedagógicas e didácticas, etc.) cuja temática, personagens ou autoria sejam, de algum modo, LGBTQI+.

ESCLARECIMENTO

| 𝗘𝗦𝗖𝗟𝗔𝗥𝗘𝗖𝗜𝗠𝗘𝗡𝗧𝗢 |

𝐈𝐧𝐜𝐨𝐧𝐬𝐭𝐢𝐭𝐮𝐜𝐢𝐨𝐧𝐚𝐥𝐢𝐝𝐚𝐝𝐞 𝐝𝐚 𝐋𝐞𝐢 𝐝𝐚 𝐀𝐮𝐭𝐨𝐝𝐞𝐭𝐞𝐫𝐦𝐢𝐧𝐚çã𝐨 𝐝𝐞 𝐆é𝐧𝐞𝐫𝐨 𝐞 𝐝𝐚 𝐏𝐫𝐨𝐭𝐞𝐜çã𝐨 𝐝𝐚𝐬 𝐂𝐚𝐫𝐚𝐜𝐭𝐞𝐫í𝐬𝐭𝐢𝐜𝐚𝐬 𝐒𝐞𝐱𝐮𝐚𝐢𝐬 |
Contrariamente ao que, infelizmente, tem sido reproduzido nos títulos de muitos artigos e notícias na Comunicação Social, o Tribunal Constitucional não declarou a inconstitucionalidade da Lei n.º 38/2018, de 7 de Agosto.
Muito menos deu razão aos 86 deputados que pediram a fiscalização sucessiva da constitucionalidade da lei.
Ou seja, não põe em causa a 𝐠𝐚𝐫𝐚𝐧𝐭𝐢𝐚 𝐝𝐨 𝐝𝐢𝐫𝐞𝐢𝐭𝐨 à 𝐢𝐝𝐞𝐧𝐭𝐢𝐝𝐚𝐝𝐞 𝐝𝐞 𝐠é𝐧𝐞𝐫𝐨 𝐞 𝐝𝐞 𝐞𝐱𝐩𝐫𝐞𝐬𝐬ã𝐨 𝐝𝐞 𝐠é𝐧𝐞𝐫𝐨 𝐞 𝐚 𝐩𝐫𝐨𝐢𝐛𝐢çã𝐨 𝐝𝐞 𝐝𝐢𝐬𝐜𝐫𝐢𝐦𝐢𝐧𝐚çã𝐨 𝐧𝐨 𝐬𝐢𝐬𝐭𝐞𝐦𝐚 𝐞𝐝𝐮𝐜𝐚𝐭𝐢𝐯𝐨, nem acolhe a pretensão daqueles deputados relativamente à 𝐢𝐦𝐩𝐨𝐬𝐢çã𝐨 𝐩𝐞𝐥𝐨 𝐄𝐬𝐭𝐚𝐝𝐨 𝐝𝐞 𝐝𝐞𝐭𝐞𝐫𝐦𝐢𝐧𝐚𝐝𝐚𝐬 𝐢𝐝𝐞𝐨𝐥𝐨𝐠𝐢𝐚𝐬 𝐪𝐮𝐞 𝐝𝐞𝐯𝐞𝐫𝐢𝐚𝐦 𝐬𝐞𝐫 𝐝𝐚 𝐫𝐞𝐬𝐩𝐨𝐧𝐬𝐚𝐛𝐢𝐥𝐢𝐝𝐚𝐝𝐞 𝐝𝐚𝐬 𝐟𝐚𝐦í𝐥𝐢𝐚𝐬.
O Tribunal Constitucional não aceitou o pedido de 𝐩𝐫𝐨𝐢𝐛𝐢çã𝐨 𝐝𝐚 𝐩𝐫𝐨𝐠𝐫𝐚𝐦𝐚çã𝐨 𝐢𝐝𝐞𝐨𝐥ó𝐠𝐢𝐜𝐚 𝐝𝐨 𝐞𝐧𝐬𝐢𝐧𝐨 𝐩𝐞𝐥𝐨 𝐄𝐬𝐭𝐚𝐝𝐨 𝐞 𝐥𝐢𝐛𝐞𝐫𝐝𝐚𝐝𝐞 𝐝𝐞 𝐩𝐫𝐨𝐠𝐫𝐚𝐦𝐚çã𝐨 𝐝𝐨 𝐞𝐧𝐬𝐢𝐧𝐨 𝐩𝐚𝐫𝐭𝐢𝐜𝐮𝐥𝐚𝐫.
A declaração de inconstitucionalidade diz respeito a aspectos meramente formais, administrativos e processuais, quanto aos nºs. 1 e 3 do artigo 12º.Tratando-se de questões de Direitos, Liberdades e Garantias, o Tribunal Constitucional defende que a regulamentação da Lei, relativamente às escolas, terá de ser feita em sede parlamentar e não por decreto do governo, tal como foi feito em 2019, por despacho conjunto da Senhora Secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade e do Senhor Secretário de Estado da Educação.
Os direitos prescritos na Lei permanecem salvaguardados, contrariamente ao pretendido por aqueles deputados.
Tendo a Lei sido aprovada na Assembleia da República, mais fácil será aprovar, em sede parlamentar, a respectiva regulamentação de apenas dois pontos.
A Opus Diversidades lamenta a utilização de expressões incorrectas e que induzem em erro, nos Títulos de órgãos de comunicação de referência, sem correspondência com a verdade dos factos nem com os conteúdos dos artigos respectivos, apenas norteada por princípios de sensacionalismo e 𝒄𝒍𝒊𝒄𝒌𝒃𝒂𝒊𝒕, totalmente contrários ao Código Deontológico da profissão.
A Direcção da 𝗢𝗽𝘂𝘀 𝗗𝗶𝘃𝗲𝗿𝘀𝗶𝗱𝗮𝗱𝗲𝘀

Scroll to Top